domingo, 19 de março de 2017

Eddas do Ragnarok (Diego Bardo Rezende)


Resultado de imagem
SINOPSE: O real, o místico e o divino nunca estiveram tão próximos, os nove mundos se mesclaram em Midgard. Humanos, elfos, anões e gigantes passaram a ter contato um com o outro, assim como inúmeras outras criaturas.
Öland, uma ilha do Mar Báltico, pouco influenciada pelas mudanças trazidas por este encontro, despertou o interesse do Deus Loki, que arremessou uma prole do lobo Fenrir, ainda filhotes, na região, para que crescessem e trouxessem alvoroço aos homens de lá.
Enquanto o jovem viking Wolfgard cresce, aprende os valores de seu povo, como a coragem e a honra. Tem a certeza de que boas amizades podem durar muito mais que uma vida inteira, assim como um amor verdadeiro.
As Nornes, Senhoras dos destinos de homens e deuses, caprichosamente teceram o fio das vidas de Wolfgard e da Prole de Fenrir conjuntamente. Chegará o dia em que os dois se encontrarão, mas somente um deles poderá sair vivo. Quem sairá vitorioso?
Uma história cheia de fantasia, aventura e mistérios. Convidamos você a descobrir quem vencerá a grande batalha entre um jovem viking e um lobo criado por um Deus traiçoeiro.

Autor: Diego Bardo Rezende
Páginas: 346

Edição: 2017
Editora: Pendragon

A obra pode ser adquirida em formato físico através do site da Editora Pendragon (Clicando Aqui), para mais informações acesse a Fan Page da obra (Clicando Aqui).

Sobre o Autor:
Diego Bardo Rezende tem 25 anos, é estudante de Direito, e mora na cidade de Andradas, Sul de Minas Gerais. Desde os 10 anos nas primeiras sessões de RPG, teve contato com os primeiros livros de fantasia e ficção, e mergulhou nesse gênero literário para nunca mais sair.
Aos 15 anos começou a rascunhar seus primeiros contos, inspirado pelas incríveis obras de J. R. R. Tolkien, seu autor preferido. Outros autores também se tornaram importantes referências para que Eddas do Ragnarök pudesse ser escrita, como Bernard Cornwell autor de Crônicas Saxônicas, G. R. R. Martin com Crônicas de Gelo e Fogo e Stephen King, autor de A Torre Negra.
Eddas do Ragnarök é uma obra que mescla um mundo de fantasia com a realidade histórica do mundo Viking, é uma aventura fantástica com romances, suspense e magia.


quinta-feira, 9 de março de 2017

Mistério na Casa da Rua Saverin


Éric é um adolescente problemático de quatorze anos, convivendo habitualmente há uma teia de mentiras e negação, a recente descoberta de uma traição no casamento por parte de seu velho pai, o muda por completo. Agora agressivo e zangado com a vida começa a se comportar como um garoto rebelde em busca de atenção, problemas na escola, agressão, uma bola de neve que aumenta sem precedentes e que precisa ser contida. 
Sem escolha e ameaçado, seu pai o manda junta com sua irmã para passar o retante do verão na cidade de Caçador na casa de sua tia Bárbara. Lá ele se depara com dois jovens cheio de historias, seus primos Brendon e Michael, que apesar da pouca idade já sofreram muito na vida. Mas isso logo vocês compreenderão.
Apesar do recente encontro, um vinculo entre eles fica evidente, e logo logo os mistérios começam a surgir. 
Existia na cidade uma família muito poderosa, de origem Polonesa e de extrema arrogância por parte de seu patriarca, digamos que não era a família mais adorada na cidade, mas por conta de sua influência era respeitada por todos, essa familia se chamava Severin, como já havia sido dito eles tinham controle sobre a cidade por conta de seu poder aquisitivo e influência, por conta disso o Senhor Severin se achava no direito de pisar sobre os outros, em especial sobre os seus empregados, tratados feito escravos e vitimas de constante humilhações. Por ter um ímpeto cruel e soberano, Lhidvan como era chamado, acabou acumulando muitos inimigos que sofriam calados em sua lavoura. O fato é que pouco a pouco tragédias iam acontecendo em meio a família Severin, muitos assassinatos foram ocorrendo e os Severin foram dizimados, muitos suspeitos houveram, mas a coleção de desafetos do Senhor Lhidvan só contribuiu para o verdadeiro culpado sair ileso. 
Como se já não basta-se ser instigado com a história, seu primo jura ainda ver os fantasmas dos Severin. Poderia ser tudo mais uma história de seu primo de mente fértil, se não fosse por um breve detalhe. Uma fresta deixada na porta revela algo, alguém o olhando, alguém o fitando de forma aterradora, poderia ser sua cabeça o pregando uma peça, mas ele estava disposto a provar que não era, apesar de assustado, aquilo o faz criar um desejo insano por respostas. 
Agora Éric, Brendon, Michael e sua paixão platônica Abigail, vizinha de seus primos, irão enfrentar sua maior aventura dentro da casa dos Severin, parecia ser loucura, mas entrar la parecia ser a unica forma de obterem a chave para o mistério.
Olá leitores, hoje a resenha fica por conta de um livro Nacional muito bem escrito e que só tenho a agradecer pela paciência divina do Léo autor do livro em esperar tanto tempo por essa minha resenha.
Com uma escrita agradável e leve, Léo nos presenteia com uma narrativa surpreendente e instiga nosso pensamento a descobrir quem seria capaz de cometer aqueles atos e acima de tudo o que levou aquela pessoa a fazer aquilo. 
Narrado em primeira pessoa, vamos nos envolvendo cada vez mais no mistério, a cada página que passa estamos mais socializados ao garoto, outro ponto bem legal é o dialeto usado, como a narrativa se passa em Santa Catarina, a linguagem é bem puxada para o "Gaúches", é um ponto que para mim como um bom gaúcho, me familiariza aos personagens, mas tem que se ter muito cuidado para não ficar forçado demais.
Para finalizar queria dizer que a edição é linda, alem da capa, cada inicio de capitulo é acompanhada por uma ilustração, enfim, gostaria muito de continuar lendo a trilogia, ou até mesmo outros títulos do autor, foi uma leitura agradável e que merece minha cinco estrelas.

Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo